Brincadeiras sexuais

Brincadeiras sexuais fazem parte do crescimento da criança. A partir dos três anos, a criança explora o seu corpo e o dos amigos, procurando diferenças e semelhanças, inclusive com os pais.

Alguns adultos armam um verdadeiro circo em torno de algo que pode ser simplesmente um caso de curiosidade, quando a criança é pequena (até quatro anos).

Agora, se a brincadeira se der entre uma criança maior e outra menor, é necessário que, discretamente, elas sejam afastadas e orientadas.

Os meninos maiores costumam comparar o comprimento de seus pênis, inventar campeonatos de quem faz xixi mais longe e coisas assim. Tudo isto é muito natural.

Não faça escândalos em lugares públicos como seu prédio ou a escola. Procure conversar com seu filho e orientá-lo para que não seja objeto de crianças mais velhas ou de pedófilos. Se perceber que as brincadeiras sexuais estão se tornando um hábito muito constante, basta comunicar discretamente à escola ou à mãe da outra criança o que está acontecendo e proporcionar atividades diferentes.

Criando filhos em tempos difíceis: atitudes e brincadeiras para uma infância felizElizabeth Monteiro – São Paulo: Mercuryo, 2002.

Esta entrada foi publicada em Criando filhos em tempos difíceis, Livro e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>